A RETUR – Rede de Turismo Regional, é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), com foco no desenvolvimento regional pelo Turismo, que nasceu anterior ao Programa de Regionalização do Turismo. Hoje Coordena a Instância de Governança Regional – Corredores das Águas, que engloba as regiões de Cianorte, Maringá, Paranavaí e Umuarama.

Foi fundada pelo Professor Jacó Gimennes em 1998, a presidiu até 2014, quando em 2015 assumiu a Presidência da Paraná Turismo, prestando também grande contribuição para o estado e deixando como legado o Masterplan – Paraná Turístico 2026.

A RETUR tem na sua sustentabilidade a prestação de serviços, em consultorias, palestras e na coordenação da IGR – Corredores das Águas, pelos convênios municipais junto aos municípios que fazem adesão ao Mapa Brasileiro do Turismo.

Com expertise em desenvolvimento do capital humano como: Agentes de Desenvolvimento pelo Turismo, Agentes Mirins-Guias do Amanhã e o Programa CIM – Conhecimento, Inteligência e Mercado.

Apresentamos aqui uma histórica caminhada, que até hoje, 2020 tem tido resultados positivos para muitas localidades, vimos muitos empreendimentos nascerem e apesar dos desafios a Retur continua acreditando na Regionalização do Turismo.

Começou assim….

1998 é realizado em Campo Mourão – PR o I Seminário Estratégico “Rede de Turismo Regional”; com foco no fomento das oportunidades pelo Turismo com o surgimento dos empreendimentos do Turismo Rural, alguns, hoje consolidados no mercado, a saber: Fazenda Água Azul Ecoturismo/Fênix, Pousada A Fazendinha/Campo Mourão e Pousada Parque das Gabirobas/ Roncador.

1999 é realizado em Campo Mourão – PR o II Seminário Estratégico “Rede de Turismo Regional”. Esta iniciativa foi histórica, como alicerce para respaldar o processo de criação de cursos Pró-Turismo em Campo Mourão, a saber: FECILCAM (Graduação e Pós-graduação em Turismo e Meio Ambiente), CEFET (Graduação em Tecnologia do Meio-Ambiente, com ênfase em Turismo em Áreas Naturais) e CIES (Graduação em Turismo Rural);


 

2000 é organizado o GETER – Grupo de Empreendedores do Turismo no Espaço Regional, com o propósito de divulgação, promoção e comercialização de forma compartilhada, que ganhou o caráter de uma verdadeira Escola para Empreendedores do Turismo Rural, que ganhou ampla visibilidade com edição de mapas indicativos de lazer e participação em feiras. Hoje este programa avançou para o Mais Rede Empresarial.

*Cabe registrar que o GETER foi e tem sido objeto de monografias e teses acadêmicas pelo significado histórico na integração empresarial rural em uma Rede de Negócios do Turismo.

                                                                                                     

2002 em parceria com a UEM, desenvolve o programa de formação de Agentes de Desenvolvimento pelo Turismo

2002 a 2004 Edições mensais do Jornal tabloide Turismo é Aqui, com distribuição gratuita, o que colaborou com a disseminação da importância do Turismo e divulgação dos empreendimentos turísticos;

2004 em parceria com o SEBRAE e UNICESUMAR, a RETUR desenvolveu inventários turísticos nos 30 municípios da AMUSEP;

2003 no dia 30 de maio é institucionalizada com o CNPJ 05.759.641/0001-48 e em *06 de outubro é reconhecida como OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público;

2003 de maneira pioneira, sendo anterior ao Programa Nacional de Regionalização, organizou as bases para o surgimento do PROJETO COSTA RICA (municípios ribeirinhos em trecho dos Rios Paranapanema e Paraná);

Foto abaixo, em Marilena no Porto Maringá quando foi decidido a criação do projeto Costa Rica.

2004 desenvolve metodologia em Educação para Turismo com o Projeto “Agentes Mirins – Guias do Amanhã”, com escolares de 10 a 12 anos despertados pela cidadania através do Turismo Sustentável;

   

2004 Tem início no dia 07/10, a processo de instalação na região noroeste do Paraná o PRT – Programa de Regionalização do Turismo, acontece em Maringá, a Oficina de Planejamento – Módulo Operacional de Sensibilização, com foco em identificar e definir possibilidades de governança regional.

Dia 08/10 em Nova Londrina, Oficina de Planejamento do Programa de Regionalização do Turismo – Módulo Operacional de Sensibilização para definir

 a governança regional.

2005 – Nos dias 22 e 23 de março, nas dependências do Senac de Maringá, acontece a Oficina com o Módulo Operacional de Sensibilização e Mobilização, e discutir produtos turísticos potenciais.

Nos dias 20 e 21 de julho, acontece em Umuarama a Oficina de Sensibilização e Mobilização pelo Programa de Regionalização do Turismo.

Os dias 19 e 20 de setembro acontece em Paranavaí: a Oficina com foco na Institucionalização da Governança Regional

Ainda em 2005, em Campo Mourão nos dias 10 e 11 de novembro, acontece em Campo Mourão, a Oficina de Elaboração do Plano de Desenvolvimento Turístico Regional

2005 A RETUR desenvolve programas com os pescadores e ilhéus do rio Paraná com ações no Porto Maringá (Marilena), Porto São José (São Pedro do Paraná), e Portos: Dezoito, Felício, Brasílio e Natal (Querência do Norte), resultando a organização de duas novas colônias de pescadores Z09 e Z10;

2006 inicia o Projeto Corredor do Ivaí, com a visão de um eixo de integração com os municípios que margeiam este importante rio paranaense. O rio percorre o distância de 685 desde sua nascente em Prudentópolis, até sua foz em Querência do Norte  / Icaraíma. Esta iniciativa conquistou junto à Assembleia Legislativa do Paraná a Lei nº 15666/2007 instituindo 21 de abril como o “Dia Estadual do Rio Ivaí”, iniciativa do Deputado Douglas Fabrício;

2006 – Ao todo a RETUR realizou 116 reuniões, em vários municípios do Noroeste do Paraná. Ao final de 2006, assume oficialmente a região Noroeste como Instância de Governança Regional

2007 assume, implanta e estrutura o funcionamento da IGR-Instância de Governança Regional para a Região Noroeste do Paraná, na época com 115 municípios, realizando 212 reuniões e/ou palestras, com a valorização das águas doces de seus rios, resultando ao longo do processo, na denominação atual de região Corredores das Águas. Nos Governos de Jaime Lerner, se trabalhou a Costa Oeste e a Costa Norte, esquecendo um território diferenciado do Noroeste do Paraná, que mais tarde graças a UEM-Universidade Estadual de Maringá e a RETUR, tal esquecimento serviu de motivação e resultou na superação com o Projeto Costa Rica.

2007 em conjunto com a UEM-CRN, SICREDI, COPAGRA e UNESP, desenvolveu o programa para formação de Líderes da Sustentabilidade, na região do Projeto Costa Rica, ação que resultou na conquista da unidade SESC/SENAC, com apoio de Darci Piana-Fecomércio;

2007 recebe reconhecimento de Utilidade Pública, pela Lei 39/07, do Município de Diamante do Norte-PR;

2007 pela Lei 15622/07, com a fundamentação da RETUR é instituído o Dia do Rio Ivaí, a ser comemorado no dia 21 de abril, sendo o autor da Lei, o Deputado Estadual Douglas Fabrício;

2009 no processo de auditoria das Instâncias de Governanças Regionais do Paraná, desenvolvido pela SETU-SEBRAE com a empresa Brain – Bureau de Inteligências Corporativas, destaca-se entre as melhores práticas nas áreas: Cultura da Governança, Estrutura da Governança, Planejamento Estratégico e Marketing e Relacionamento, tendo como pontos fortes: Estrutura Física e Humana da Instância, Facilidade de Comunicação, Credibilidade e o Presidente da Instância com grande rede de contatos;

2010 tem reconhecimento Utilidade Pública do Município de Maringá-PR, Lei 8653/10.

2012 tem reconhecimento Utilidade Pública Estadual, Lei 17.412/12

2019 ofereceu curso EAD de Gestão Municipal do Turismo aos municípios integrantes no Mapa Brasileiro do Turismo;

2019 fortalece a participação de empresários com a proposta Mais Rede, para participação de feiras e mostras turísticas, para promoção e divulgação dos empreendimentos turísticos;

2020 elaboração do Planejamento Estratégico Regional 2020/2021, com apoio Paraná Turismo e Sebrae;

Esta caminhada inspirou a criação da Lei Estadual nº 17.172/2012, que instituiu a data de 06 de outubro, como reconhecimento histórico da data da institucionalização da RETUR, como o Dia do Turismo Regional. Uma conquista pioneira no Brasil e que precisa enraizar junto aos empreendedores e municipalidades, o sentimento que nós podemos mais turisticamente.

A RETUR, desde 2007 tem se dedicado quase que exclusivamente aos trabalhos da regionalização. Mantém uma estrutura física e a coordenação da IGR é um trabalho voluntário de sua Presidente, com trabalhos realizados através de empresas e/ou consultores autônomos, a rede de interlocutores municipais e alguns voluntários. Como suporte aos municípios, oferece atendimento aos municípios integrados, orientando a gestão municipal pelo Turismo, na formação e organização do COMTUR, no desenvolvimento do Inventário Turístico e Plano Municipal de Turismo. Oferece estágios aos interlocutores municipais e realiza encontros periódicos com orientações específicas.

A RETUR / IGR participou de todas as edições do Salão Paranaense de Turismo em Curitiba – Mostra das Regiões Turísticas. Também participa do Festival das Cataratas, em Foz do Iguaçu. No ano de 2019 com o fortalecimento da proposta do  Mais Rede, participou com estande próprio no Festival das Cataratas e da ABAV Expo 2019, levando empresários parceiros, com custos compartilhados pelos mesmos.

No sentido de comprometer mais os gestores, como estratégia de fortalecimento de destinos, realizou as Jornadas da Regionalização, com visitas aos municípios mais compromissados com o processo, integrados ao Mapa Brasileiro do Turismo, com reuniões, com os prefeitos, sociedade civil organizada e empresários, resultando em um diagnóstico para o município desenvolver o Turismo como uma atividade econômica alternativa, de maneira sustentável.

Anualmente realiza a Convenção RETUR, com Mostra de Regional de Municípios e Produtos Turísticos.

Em 2020, vemos que muito se tem a fazer pelo desenvolvimento do Turismo na região turística Corredores das Águas, mas temos o orgulho de ver reconhecido o trabalho da Retur.

O Turismo hoje é discutido nas esferas políticas e econômicas como fonte importante para a retomada da economia no país e podemos acreditar na região Corredores das Águas –  o Litoral das Águas Doces Paranaense!