Astorga

Foto: Portal a noite1-1

O município de Astorga é conhecido como Terra de Chitãozinho e Xororó e Capital do Turismo da Terceira Idade, entre outros atrativos, tem destaque no Turismo Religioso com o Segundo Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

No centro da cidade a Praça da Amizade – conhecida como Praça Chitãozinho e Xororó foi construída em 1.991 em homenagem aos irmãos José de Lima Sobrinho (1.954) e Durval de Lima (1.957), conhecidos nacionalmente como a dupla Chitãozinho & Xororó, esta praça tem o formato de um violão, sendo o orgulho de seu povo!

Astorga é o que se pode chamar de uma das realizações vitoriosas da Companhia de Terras Norte do Paraná. Após a fundação da cidade de Londrina, lançou-se a Companhia de Terras em novas empreitadas no sertão paranaense, sendo que no ano de 1945, organizou um loteamento em oito alqueires de terras, numa área sob jurisdição do município de Mandaguari que foi formada por vários grupos étnicos como: italianos, portugueses, libaneses, africanos e japoneses.

Há duas versões para justificar o nome dado ao município. A primeira é de que o nome Astorga foi dado pelo engenheiro e agrimensor russo, Wladimir Babkov, que chegou ao Brasil na década de 30 e prestou serviços para a Companhia de Terras Norte do Paraná., foi escolhido após girar um globo terrestre e parar com o dedo indicador sobre o nome Astorga, município da Espanha, na província de Leon. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga que a nomenclatura foi dada em homenagem à cidade natal do general Ascoot, um dos diretores da Companhia de Terras Norte do Paraná, natural do Condado de Astorga, localizado na Inglaterra.

A instalação deu-se a 14 de dezembro de 1952 e conta hoje com três Distritos: Içara, Santa Zélia e Tupinambá. A iluminação chegou com a Usina do Cebolão, uma iniciativa do primeiro prefeito de Astorga visando o bem-estar da comunidade. A economia já se estruturava e se constituía de várias indústrias, máquinas de café, serrarias e a instalação do Banco de Curitiba.

Hospede-se no Astorga Park Hotel – Rua José Ferreira de Oliveira, 951
Telefone: (44) 3234-4444 – http://www.astorgaparkhotel.com.br/


DICAS



Astorga se orgulha de ter o segundo Santuário de Nossa Senhora Aparecida. A primeira igreja construída em Astorga foi uma capela feita de pau de palmito e coberta de tabuinhas tiradas a machado. Em 1948, foi oficialmente criada a Paróquia de São Sebastião. Dez anos mais tarde, ficaram definidas as bases para a construção definitiva da atual Igreja Matriz, passando assim, a Paróquia São Sebastião a ser o  Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

 

Primeiro Caminhão de Astorga - Modelo Ford F-6, ano de fabricação 1952 adquirido pelo município de Astorga e dirigido pelo motorista Sinval Lopes Barroso.

Ponto Turístico Granada: no local foi instalado pórtico em forma de violão, que homenageiam os filhos de Astorga, Chitãozinho e Xororó. Haverá loja para comercialização de produtos da Agroindústria Familiar e Artesanatos, por meio da cooperativa COOPAST, além de lanchonete, restaurante e futuro Memorial de Chitãozinho e Xororó.

Cachoeira da Antiga Usina Hidrelétrica Cebolão - aconstrução da Usina se deu nos anos de 1953/54, sendo a primeira usina do interior do Paraná e tinha capacidade de 310 kw e vasão de 700 litros. A Cachoeira com aproximadamente 61 metros de altura juntamente com um paredão de concreto com 08 metros de largura que era usado tempos atrás para prática de rapel. Sua represa possui 450 metros de comprimento e 260 m. de largura. Localizada em propriedade particular, na qual a visitação acontece mediante permissão do responsável.

Ruínas Indígenas da Fazenda Santa Clara - Sítio histórico, nome popular “Safrão dos Índios”. Pequena área de terra plana, cercada pela mata e por elevação de terras “montes”. Possui duas minas d’água, ladeadas por pequenas rochas, utilizadas pelos índios, na qual uma delas possui aproximadamente três metros de altura, parte superior lisa, que se caracteriza como ponto de comunicação dos nativos. Existiram no local dez malocas de madeira cobertas de folha de palmito. O terreno possui remanescentes de árvores frutíferas plantadas pelos nativos: lima, limão, laranja, mexerica, além de moitas de bambu.

Chácara Hirata- Distrito de Içara - para uso familiar, hoje é aberta para visitas sob agendamento, já que o proprietário é o percussor do sistema adensado de café, por esta razão recebe visita de estrangeiros, observando a prática e interessados na técnica, concretizada desde 1979.   Possui represa para pesca, pomares, churrasqueiras, áreas verdes de lazer para caminhadas.Distância da sede do município: 08 Km. (44) 234-4458 / 234-3700 - Manoel Hirata

O município de Astorga tem na religiosidade um grande diferencial, abrigando o Segundo Santuário de Nossa Senhora Aparecida do Brasil e várias Capelas Rurais.

Capela Mirandeira – Padroeiro São Tomé

Capela Santo Expedito – localizada no Banco da Terra

Capela São Benedito – localizada na Sória

Capela São José – localizada na Pimpinela

Capela Santa Luzia – localizada na Água Paranaguá

Capela Sagrada Família – localizada na Granada

Capela da Sória – Padroeiro São Benedito

Capela Xingú – Padroeiro São José

Capela Nossa Senhora de Fátima – Km 88

Gruta da Virgem Maria

Gruta do Colégio Adolpho de Oliveira Franco

Gruta de Santa Rita – na Capela São Tomé

Gruta Nossa Senhora Aparecida

Gruta da Virgem Maria

Monumento à Bíblia

Valorizam a tradição com a tradicional Folia de Reis, com dois grupos: do Distrito de Santa Zélia e Distrito de Içara.

Datas comemorativas

  • Padroeiro São Sebastião20 de janeiro
  • Aniversário do Município14 de dezembro

Eventos

  • Cavalgada Comitiva Cambará março
  • ExpoAstorga e Rodeio setembro
  • Novena em Louvor a Nossa senhora outubro
  • Show da Virada do Ano - Reveillon dezembro